Mar
10
2019

Padre Zé

Escrito por Expediente do site
Imprimir
Sacerdote (+1950/2005)
"Quem disse que não somos nada, que não temos nada para oferecer?
Repare as nossas mãos abertas trazendo as ofertas do nosso viver...
Oh,oh,oh,oh, Recebe Senhor!"




Pároco da Matriz de Rio das Ostras durante 6 anos, sendo vigário episcopal do Litoral diocesano. Exerceu o ministério sacerdotal, no município de Rio das Ostras, partilhando com o jovem Pe. Mauro Sérgio S. Nunes, 1º pároco de São Benedito. De origem baiana, precisamente de Alagoinhas,e família simples, o Pe. José Dilson celebrou a Eucaristia na Igreja de Nossa Senhora da Conceição. Desde sua infância se identificara como ser Padre. Dizia outrora que quando brincava com seus amiguinhos, só pensava em brincar de ser Padre e já se dispunha de mesas e cadeiras em volta, para falar como o Padre falava. Quando mais jovem decidira ser oficial militar chegando a ser das forças aréas (aeronuática) um bom tempo. O marco que o levou a procurar radicalmente a vida religiosa, foi em pleno exercício militar, onde certo dia fez uma visita a seu primo que se encontrava enfermo. Chegando ao hospital, reparava os enfermeiros e enfermeiras levando e trazendos os doentes em suas cadeiras de rodas, quando se viu fazendo o mesmo. Já nao queria fazer outra coisa se não cuidar e dedicar suas energias nesta causa. Foi então procurar a administração do hospital, descobrindo que aquela obra estava sendo administrada pela congregação de São Camilo de Lelis. Conversou com os leigos e sacerdote dali, sendo aconselhado a viver aquela experiência comunitária.Por um pouco mais de tempo ingressou na ordem Franciscana conventual, onde se tornara Frei. Passado alguns anos, na véspera de sua confirmação na ordem Franciscana, perpétua, dicerniu que sua vocação ainda seria um pouco mais específica, pois já se encontrava totalmente convicto de que realmente queria e devia responder ao chamado de Deus para o seu sacerdócio. Foi então, que recomeçou num seminário
diocesano, onde passou alguns anos estudando e seguindo aquele intinerário retirante. No raiar do dia 26 de março de 1988 foi ordenado sacerdote para sempre, na cidade de Casimiro de Abreu sob imposição das mãos do Bispo Dom Clemente, naquela época Bispo da Diocese de Nova Friburgo. Passou também por algumas paróquias; São Sebastião do Alto, Trajano de Morais,Casimiro de Abreu, a de Nossa Senhora da Conceição,em Rio das Ostras. Pe. José Dilson Dórea, Deus te Abençõe!




Jornal Paroquial Partilhando - Diretor-Presidente: Pe. Zé Dilson 
Editor responsável: Francisco R. Vieira 
Assistentes de Edição: Arthur Vinícius, Glauco Moreira 
Assistente Financeiro: Vitor Ramos Dutra 
Colaboradores: Pastorais, Patrocinadores 
Impressão: Gráfica "O Debate (Macaé)" - Tiragem: 2000 exemplares.



Jornal Paroquial Partilhando - Diretor-Presidente: Pe. Zé Dilson 
Editor responsável: Francisco R. Vieira 
Assistentes de Edição: Arthur Vinícius, Glauco Moreira 
Assistente Financeiro: Vitor Ramos Dutra 
Colaboradores: Pastorais, Patrocinadores 
Impressão: Gráfica "O Debate (Macaé)" - Tiragem: 2000 exemplares.


 

 

O Padre Zé Dilson, pároco de Rio das Ostras desde 1998, partiu de

nosso convívio, no dia 12 de Fevereiro de 2005, no Hospital das Clínicas
em Niterói, com infecção generalizada e falência múltipla dos órgãos,
causada por hemorragia no estômago.

As Relíquias do Pe. Zé Dilson estão nos fundos da Igreja de N.Srª da Conceição